sexta-feira, 12 de abril de 2013

SÃO BENEDITO DO RIO PRETO FAZ RECONSTITUIÇÃO DE CRIME


Durante todo o dia desta quarta-feira (10/04), peritos da polícia técnica do ICRIM e policiais civis de Chapadinha e Urbano Santos participaram ao longo do dia da Reconstituição (Reprodução Simulada) de um dos crimes de maior repercussão do município de SBRP ocorrido em 28 de dezembro de 2009 no qual fora vítima de homicídio EDSON DAMASCENO BARBOSA que fora atingido com um tiro na cabeça após um cerco policial ocorrido no Bairro da Trizidela, onde naquela oportunidade fora ferido também com um tiro no tórax o segurança de festa FRANCIVALTER BARBOSA PEREIRA que trabalhava também na Delegacia de São Benedito como carcereiro.

Na época do crime, os policiais SGTO/PM SIDINÊS MAGALHAES e SD/PM ERINILDO BORGES, lotados no Destacamento em São Benedito do Rio Preto, apresentaram à Delegacia de polícia TIAGO VALADARES SILVA COSTA como autor dos disparos, que fora preso em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio.

Após a prisão, o delegado Marcio de Moraes, não convencido da autoria de TIAGO, deixou de indiciá-lo e, solicitou ao poder Judiciário o prosseguimento das investigações com o pedido de perícia do material apreendido e a reconstituição com apoio da polícia técnica nas cenas de perseguição e no local crime.

Segundo o Delegado Márcio de Moraes, desde que ocorreu o crime a polícia civil vem  trabalhando sempre com outras versões além daquelas apresentadas pelos policiais que prenderam TIAGO. O Delegado jamais descartou que outra pessoa poderia ter efetuado os disparos que atingiram ambas vítimas. A autoridade policial afirmou que para efeito de investigação, os nomes de outros suspeitos permanecem em sigilo.


Para Dr. Márcio a recognição visiográfica de todos os envolvidos no local do crime já estava bastante esclarecedora para juntar as peças do quebra-quebra, porém aguardou os resultados da Reprodução Simulada, para juntamente com as demais provas testemunhais e periciais constantes nos autos reiniciar as oitivas de novos depoimentos, inclusive, se necessário acarear os suspeitos, afirmou o delegado.